Torabit/Blog

Manifestações populares nas redes

O estudo abaixo, com o comparativo dos três grandes dias de manifestações do mês de maio (15, 26 e 30), foi publicado com exclusividade pelo UOL:

Segundo dia de manifestações contra os cortes na educação tem repercussão menor nas redes

As manifestação contra os cortes na educação realizadas nesta quinta-feira (30) tiveram repercussão menor nas redes do que os atos realizados no último dia 15, com a mesma pauta, conforme capturou, filtrou e analisou o Torabit nas principais redes sociais.

Durante o dia 30, foram mais de 259 mil menções capturadas, contra mais de 511 mil comentários no dia 15. A fala de Bolsonaro do dia 15, chamando os alunos de “idiotas úteis” e a falta de atenção do presidente ao assunto no dia 30 refletem a quantidade anterior (dia 15) e a queda de repercussão nas redes.

Quando comparados aos atos pelas reformas e em apoio ao governo do último dia 26, as manifestações do dia 30 também tiveram menor quantidade de menções. Foram 297 mil comentários no último domingo, contra 259 mil no dia 30.

Assuntos mais falados

No Twitter, o assunto tem dominado os Trending Topics ao longo do dia. A hashtag #30MpelaEducacao está em primeiro lugar desde as 10h, tendo aparecido, até o momento, 124 vezes entre os assuntos mais falados da rede.

Durante a manhã, a tag contrária às manifestações, #Dia30EuVouTrabalhar, chegou a aparecer em primeiro lugar nos Trendings, entre as 6h e as 9h, tendo depois caído, mas permanecido entre os assuntos do Brasil mais falados até as 16h

Gráficos

Apoio em 30 maio – contra os cortes na educação

Nas manifestações do dia 30, a taxa de apoio nas menções analisadas foi de 82,3%.

Apoio em 26 de maio – a favor das reformas

Nas manifestações do dia 26, a taxa de apoio nas menções analisadas foi de 89,1%.

Apoio em 15 de maio – contra os cortes na educação

Nas manifestações do dia 15, a taxa de apoio nas menções analisadas foi de 96%.

As três manifestações conquistaram, majoritariamente, menções de apoio, reforçando as bolhas em que os dois grupos têm se dividido nas redes – uma contrária e outra a favor do governo.

Ainda assim, nesta última manifestação, do dia 30, a margem de apoio foi a menor das três manifestações, enquanto a do dia 15 foi a maior, o que mostra uma tentativa dos grupos opostos em disputar espaço e contrapor aqueles que estão se manifestando, pelo menos nas redes.

Assuntos mais citados dia 30 – contra os cortes na educação

Nas últimas manifestações, realizadas na quinta-feira (30), os assuntos mais citados entre aqueles que defenderam os atos ficaram as críticas ao presidente Bolsonaro, o tamanho das manifestações, sempre buscando comparações com as manifestações do dia 26, e as críticas ao Ministro da Educação, Abraham Weintraub, principalmente por conta do vídeo em que ele afirma que professores estariam coagindo alunos para participar dos atos.

Já aqueles que criticaram os atos falaram principalmente que as manifestações seriam ideológicas, e não pela educação, e que os manifestantes não trabalham ou estudam, pelo fato dos protestos ocorrem em dia de semana, com a hashtag #dia30euvoutrabalhar.

Assuntos mais citados dia 26 – a favor das reformas

Nas manifestações do dia 30, quem se posicionou a favor dos atos falou principalmente de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, além de exaltar o tamanho das manifestações e citar as duas principais pautas dos protestos: Reforma da Previdência e o Pacote Anticrime. Já entre aqueles que se posicionaram contrários aos atos os assuntos mais citados foram as críticas ao presidente, e o tamanho das manifestações, sempre comparando com os atos dos dia 15.

Assuntos mais citados no dia 15 – contra os cortes na educação

O assunto mais citado entre quem defendeu os protestos pela educação foi o de críticas ao Bolsonaro, seguido pelos cortes do governo na pasta e a entrevista do presidente, em que chamou os manifestantes de “idiotas úteis”. Já entre os contrários à realização dos atos, os principais argumentos foram no sentido de que as manifestações foram ideológicas (de esquerda)  e citações à hashtag #LulaLivre.

Gênero

Enquanto que nas manifestações do dia 15 a maior parte das menções foi de mulheres, com 58%, nas outras duas grandes manifestações, nos dias 26 e 30, a maior parte dos comentários foram realizados por homens, com 63% e 55%, respectivamente.

Por Estado

30 maio – contra os cortes na educação

Considerando apenas o dia 30, São Paulo e Rio de Janeiro foram os dois estados com a maior quantidade, somando 22,9% e 18,4% do total de comentários, respectivamente.

26 de maio – a favor das reformas

Assim como no dia 30, no dia 26 a discussão também foi maior em São Paulo e no Rio de Janeiro. Os paulistas ficaram com 25,6% das menções, enquanto os fluminenses tiveram 18,9% do total.

15 de maio – contra os cortes na educação

Rio de Janeiro e São Paulo também foram os estados com mais menções no dia 15, só que com posições invertidas em relação aos dias 26 e 30. O Rio ficou com 21,9% das menções, enquanto que São Paulo obteve 20,7%.

Principais influenciadores

Contra os cortes na educação – dia 30 de maio

O perfil com mais interações sobre os atos do dia 30, contra os cortes na educação, foi o da Mídia Ninja, que realizou um total de 182 posts apenas no Twitter, no dia das manifestações.

Além disso, outros perfis famosos da esquerda tiveram bastante destaque, como Guilherme Boulos, Sâmia Bomfim, Marcelo Freixo, Paulo Pimenta, Manuela D’ávila, Jornalistas Livres, Quebrando o Tabu, entre outros.

Pelo lado da direita, criticando os atos, os perfis com maior destaque foram o da Caneta Desesquerdizadora e do cantor Roger Moreira.

A favor das Reformas – dia 26 de maio

Entre os principais influenciadores dos atos a favor das reformas, e pró governo, considerando apenas o dia 26, destacaram-se vários perfis já conhecidos na direita.

Smith Hays foi o perfil com mais interações no dia 26, tendo feito um total de 61 postagens apenas no Twitter. Outros perfis que se destacaram foram: Conexão Política, Leandro Ruschel, Carla Zambelli, Movimento Brasil Conservador, Ana Paula Henkel, Bernardo Küster e Luciano Hang, entre outros.

Vale destacar que alguns perfis críticos aos atos também apareceram no levantamento, conseguindo um grande número de interações, como o Youtuber Felipe Neto e Elika Takimoto.

Contra os cortes na educação – dia 15 de maio

Por outro lado, nas manifestações contra os cortes na educação, considerando apenas o dia 15, a maior parte dos principais influenciadores foi de perfis mais ligados ao campo progressista.

A deputada federal Sâmia Bomfim foi o perfil que conseguiu um maior número de interações favoráveis ao ato. Além dela, outros perfis que se destacaram foram: Mídia Ninja, Guilherme Boulos, Quebrando o Tabu, Marcelo Freixo, Felipe Castanhari, Manuela d’Ávila e Marina Silva, entre outros.

Ainda assim, alguns perfis de direita conseguiram destaque, com um número grande de interações no dia, como foram os casos do Deputado Federal Carlos Jordy e do Vereador de São Paulo Fernando Holiday.

Nuvens de Termos

As nuvens mostra a frequência dos termos em cada universo pesquisado, o tamanho de cada termo é proporcional a sua frequência.

Contra os cortes na educação – dia 30 de maio

A favor das Reformas – dia 26 de maio

Contra os cortes da educação – 16 de maio

Torabit & Instagram ;)

Em maio iniciamos as novas funcionalidades do Torabit para o Instagram. Agora temos o desempenho dos stories e também o monitoramento das marcações em publicações! o/

No monitoramento

Agora você conseguirá monitorar não só os comentários e publicações da sua marca no Instagram, como também as marcações feitas e os comentários ligados a elas.

Exemplo: Ao cadastrar o perfil da marca, o Torabit irá coletar:

  • As publicações e comentários do perfil da sua marca
  • As marcações que os usuários fizerem da sua marca no Instagram
  • Os comentários que os usuários fizerem no post em que sua marca foi marcada

Instagram Stories

No Torabit você tem dois tipos de visualizações dos resultados dos stories do Instagram. Entregamos não só o desempenho dos stories, com total de repercussão, como também o ranking que mostra os melhores stories da sua marca.

Desempenho de perfis

Ranking de postagens

Lembrando que os dados apresentados são das marcas administradas, ou seja, que possuem o token ativo no Torabit 🙂

Vingadores e a guerra contra os spoilers

O Torabit monitorou a expectativa para a estréia do Vingadores: Ultimato e a maior preocupação do público é com os spoiler. Então já sabe, #VingadoresSemSpoiler

Veja reportagem completa do GloboNews abaixo:

Não queremos SPOILERS!: A expectativa para a estreia de “Vingadores: Ultimato” nas redes

A expectativa pela estreia do último filme da saga dos Vingadores está enorme, movimentando muito as redes nos últimos dias. O Torabit monitorou toda essa repercussão, desde segunda-feira (22), capturando 245.470 menções até a manhã desta quinta-feira (25).

O termo “vingadores” figurou 295 vezes nos assuntos mais comentados do Twitter no Brasil, durante os dias analisados. A hashtag #VingadoresSemSpoilers, foi aplicada em 83 dessas aparições (28,2% do total), o que mostra a importância do tema no levantamento.

Os internautas de Campinas, Fortaleza, Manaus e Rio são os campeões em recusar qualquer oferta de acesso a informações prévias sobre o conteúdo detalhado do filme.  Esses aficionados levaram a hashtag 11 vezes aos assuntos mais falados no Twitter.

Veja a seguir outros destaques relevantes apontados pelo levantamento.

Nuvem dos termos mais citados

A nuvem dos termos mais citados indica dois aspectos importantes do monitoramento: a enorme expectativa pela estreia do filme, em termos como “ver”, “assistir” e “estreia”; e a repercussão dos spoilers, com variações do termo e na hashtag #vingadoressemspoilers.

Por tipo de menção

Analisando os tipos de cada uma das menções capturadas, spoiler é realmente o grande destaque do monitoramento, presente em 47,5% das menções, na maior parte delas com pessoas reclamando de vazamentos e informações importantes do filme que eram divulgadas. A seguir, aparecem os comentários que demonstram a expectativa pela estreia do filme, com 38,3% do total. A busca por ingressos (5,9%), resenhas (5,4%), notícias (2%) e críticas positivas e negativas (0,9%) completam os tipos de menções.

Entre os personagens da história, o vilão Thanos foi o grande destaque, citado em 34,7% do total de menções.

Entre os heróis da Marvel, os que mais receberam atenção do público foram: Thor (13,5%), Homem de Ferro (9,7%%), Capitão América (8,7%) e Capitã Marvel (6,2%).

Personagens

Thanos

Thanos é o vilão do filme, considerado uma grande ameaça ao universo. As menções relacionadas a ele são, em sua maioria, piadas e memes sobre como poderia ser derrotado. Entre as piadas, a associação do filme a temáticas políticas e esportivas é a mais recorrente.

Exemplos de comentários sobre Thanos

Thor

Thor foi um dos pontos de foco no filme “Vingadores: Guerra Infinita” ao conduzir uma jornada para encontrar uma arma capaz de matar Thanos e, por isso, a expectativa em relação ao seu personagem é grande.

Exemplos de comentários sobre Thor

Homem de Ferro

É um dos mais queridos e foi o que apresentou maior volume de menções sobre spoilers. Usuários utilizaram o Twitter para divulgar o destino do Homem de Ferro no filme.

Exemplos de comentários sobre Homem de Ferro

Capitão América

O personagem interpretado por Chris Evans é outro preferido dos fãs. Usuários comentaram sobre os filmes anteriores e mostraram ansiedade em saber como seria a atuação no Vingadores: Ultimato.  

Exemplos de comentários sobre Capitão América

Capitã Marvel

Os comentários sobre a personagem mostram grande expectativa em relação a sua atuação no filme. Capitã Marvel também recebeu muitos memes, isso porque a atriz que interpreta a personagem, Brie Larson, é super ativista em suas redes sociais.

Exemplos de comentários sobre Capitã Marvel

Ao cruzarmos os principais Tipos e Assuntos do monitoramento, podemos perceber que ao se referir a spoiler, o assunto mais citado é Thanos, seguido por memes. Thanos também tem grande destaque em posts sobre a busca por ingressos, enquanto os memes se destacam nos comentários relacionados a expectativa pela estreia. Já nas resenhas, Thor aparece à frente principalmente por conta de um post específico do site Omelete, compartilhado várias vezes, em que o personagem era citado na análise.

Neste gráfico, fica claro como o vilão Thanos foi o principal personagem, com grande destaque para a quarta-feira. No dia anterior à estreia oficial do filme, os memes também tiveram um crescimento considerável, entre os assuntos analisados.

Menções por Estado

O Rio de Janeiro é o estado com o maior número de menções, somando 27,9% do total de menções. Na sequência aparecem São Paulo e Minas Gerais, com 20,4% e 8,1% respectivamente.

Para o Rio de Janeiro, vale destacar o perfil groot tuiteiro (@brtng44), que se descreve como “um ser artificial criado para retuitar tweets com a palavra “vingadores” pois também sou um vingador”. O perfil postou um total de 7.326 tweets no período.

Vingadores: Ultimato conseguiu atrair atenção tanto de homens, quanto de mulheres!

Homens e mulheres estão praticamente empatados no que se refere ao interesse no novo filme dos Vingadores. Eles ficaram com 51% das menções, enquanto elas somaram 49%.

Exemplos de comentários

Grafo de conexões

O grafo de conexões, no qual cada ponto é uma pessoa que falou sobre o assunto nas redes, mostra como a discussão sobre o tema é bem difusa nas redes, sem uma grande interação entre os usuários. Significa que muita gente está falando sobre o filme, emitindo suas opiniões, expressando sua expectativa, mas sem um grande influenciador que gere muitas conexões nessa conversa.

Como monitorar grandes eventos

Saber o que falam sobre o seu evento é importante para avaliar não só a audiência e a imagem, como também para resolver problemas e evitar crises em tempo real.

Em eventos de grande porte, o trabalho de planejamento e execução do monitoramento das redes sociais deve começar com uma boa antecedência, para se obter os resultados esperados. Confira abaixo o nosso e-book sobre o monitoramento de grandes eventos 🙂

And the Oscar goes to…

A repercussão da premiação mais importante do Cinema nas redes

O Twitter já é conhecido como a rede social de segunda tela, ou seja, usuários utilizam o canal para comentar o que estão assistindo. Isso ocorre com muita força principalmente em grandes eventos esportivos e de entretenimento, como foi o caso a transmissão do Oscar, na noite do último domingo (24). Foram quase 1 milhão de menções capturadas pelo Torabit, considerando todo o dia 24 de fevereiro e a madrugada do dia 25.  

Mas para estar preparado para fazer uma boa cobertura de um evento como o Oscar, pelo Twitter, é importante estar atento às seguintes dicas:

Hashtag

Se não é um evento próprio, faça um estudo com as hashtags mais utilizadas ou anunciadas para o evento. É importante falar a mesma linguagem que os usuários, e utilizar a mesma hashtag faz com que o conteúdo chegue ao maior número de pessoas que comentam o assunto.

Não é hora de inventar uma tag nova, é o momento de seguir a tendência do canal. 😉

Influenciadores

É importante observar quem está comentando o evento. Envolva o seu conteúdo com os influenciadores que estão ativos (marcando-os no seus tuítes) para chamar atenção de diferentes públicos online.

Trending Topics

Observe o que é tendência. Não foque somente na hashtag, veja os principais assuntos e comente sobre eles nos seus tweets.

Oscar 2019 e o Torabit

O Torabit fez uma cobertura em tempo real do Oscar 2019. O objetivo da ação foi mostrar a relação entre a preferência do público nas redes sociais e os resultados do Oscar.

Começamos mostrando os principais assuntos e suas correlações e também as hashtags utilizadas para acompanhar o evento.

O total de menções por hora, considerando o período a partir das 10h do domingo (24), deixa claro como a discussão esquentou a partir do momento em que se aproximou o início da cerimônia, mantendo-se em alta durante toda a transmissão. O número de comentários começou a aumentar significativamente a partir das 20h, atingindo o pico às 0h, e voltando a cair a partir das 2h, o que mostra a importância da cobertura em tempo real para esse tipo de evento.

Oscar também é política! Mostramos as relações dos comentários sobre a premiação e assuntos relacionados a política e ativismos.

Segura a ansiedade! No gráfico abaixo mostramos as categorias mais aguardadas. Esse ano, além do melhor filme, o destaque foram os comentários sobre quem seria a melhor atriz, temática influenciada pela participação de Lady Gaga, que concorria na categoria.

How do i look? As redes acertaram os resultados na maior parte das categorias, com a maior parte das pessoas torcendo pelos vencedores em premiações como figurino, com Pantera Negra; melhor fotografia e filme estrangeiro, com Roma; melhor animação, com Homem Aranha no Aranhaverso; e canção original, com Shallow de Nasce uma Estrela.

Em apenas 3 categorias as expectativas das redes foram frustradas, incluindo melhor filme, em que o favorito do público era Roma; melhor atriz, em que Lady Gaga era a preferida; e efeitos visuais, no qual a torcida era maior para Vingadores: Guerra Infinita.

Ao longo da premiação podemos observar que Lady Gaga se manteve como a personalidade mais comentada nas redes sociais. Todos aguardavam pela Mother Monster

And the oscar goes to…Lady Gaga

Lady Gaga permaneceu entre os assuntos mais comentados. Além de ter ganhado uma estatueta, a sua performance com Shallow emocionou os internautas e fez com que seu nome permanecesse nos assuntos mais falados até as 5h da manhã. Destaque também para Pantera Negra. Os comentários sobre o figurino geraram debates sobre etnia e inovação.

Entre os perfis mais ativos nas redes, durante a premiação, esses foram os 20 que se destacaram, atingindo a maior audiência pelas suas postagens sobre o Oscar.

Ao fim da premiação, esses foram os termos mais citados durante todo o dia, um resumo de como foi o Oscar nas redes sociais. O tamanho do termo é proporcional à sua frequência.








E-book: Monitoramento em redes sociais

Vai planejar um monitoramento e não sabe por onde começar? Confira abaixo o nosso primeiro e-book, que vai ajudar você a planejar e gerenciar um monitoramento em redes sociais  🙂

Tragédia de Brumadinho e a opinião pública nas redes sociais

Entre 25 de janeiro, data do rompimento da barragem, e 6 de fevereiro de 2019, a plataforma de monitoramento digital Torabit coletou e analisou 2.075.431 menções nas redes sociais sobre o a tragédia de Brumadinho.

Veja aqui a reportagem completa sobre esse estudo da tragédia de Brumadinho que foi no ar na Globo News 🙂

Principais destaques sobre Brumadinho nas redes sociais:

Além das palavras automaticamente ligadas ao assunto (como Brumadinho, Mariana, Vale, tragédia, barragem…) um dos termos que se repete com grande frequência é “crime”.

Entre os políticos, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) é o mais ligado ao assunto Brumadinho, com repercussões tanto positivas quanto negativas (principalmente em relação à promessa de reduzir o rigor da legislação de proteção ambiental).

O ex-governador de Minas Gerais Fernando Pimentel (PT) surge com muito mais citações do que o atual, Romeu Zema (Novo). Outro termo polêmico é Israel, ou Exército de Israel, com  menções elogiosas e críticas aos militares daquele país que vieram dar assistência ao trabalho de busca das vítimas.

Por ordem, os três maiores protagonistas institucionais deste universo de comentários são: Vale, vítimas e o governo federal.

Também por ordem, os três assuntos mais comentados são buscas/mortes, campanhas de ajuda e meio ambiente.

A Vale é a instituição mais vinculada a termos negativos. A mineradora é, seguramente, vista como culpada e relacionada a termos como Justiça (pedidos para ela seja feita),  meio ambiente (e sua destruição) e mortes. O período de maior repercussão foi durante o sábado, um dia após o rompimento da barragem do Feijão.

O dossiê abaixo detalha os diferentes aspectos do monitoramento deste assunto nas principais redes sociais –Twitter, Facebook, Instagram, YouTube– e em sites de notícias e blogs.

Os protagonistas do rompimento de Brumadinho

A Vale e as vítimas foram os principais protagonistas do tema, pelo menos no que diz respeito à discussão nas redes, com 31,1% e 17,6% do total de menções, respectivamente. Além disso, o governo federal (15,9%), o Exército israelense, e toda a polêmica sobre sua ajuda nas buscas (12,5%), e os bombeiros (11,6%) também tiveram destaque no período.

Os protagonistas do rompimento

A Vale e as vítimas foram os principais protagonistas do tema, pelo menos no que diz respeito à discussão nas redes, com 31,1% e 17,6% do total de menções, respectivamente. Além disso, o governo federal (15,9%), o Exército israelense, e toda a polêmica sobre sua ajuda nas buscas (12,5%), e os bombeiros (11,6%) também tiveram destaque no período.

Indignação, buscas e solidariedade

Com relação aos assuntos mais citados, a repercussão das buscas pelas vítimas obteve maior destaque, com 29,6% das menções. A campanhas de ajuda e doação (15,1%), o impacto ambiental da tragédia (14,5%), a lembrança do rompimento da barragem em Mariana (13,1%), e os pedidos por Justiça e punição aos responsáveis (12,9%) foram outros assuntos que estiveram bastante presentes na discussão.  

O que está por trás de cada protagonista da tragédia

O cruzamento entre os principais protagonistas da tragédia e os assuntos das menções mostra que, quando os comentários foram sobre a Vale, se destacaram termos relacionados aos pedidos por justiça e punições para representantes da empresa, ao meio ambiente, e às mortes causadas. Também tiveram força comentários que relacionaram a tragédia aos lucros da empresa e ao rompimento da barragem de Mariana (MG).  

Já quando a atuação do Exército de Israel e dos bombeiros era o foco, as buscas pelas vítimas foram os assuntos mais citados. Com relação ao governo federal, o destaque esteve principalmente com relação ao meio ambiente. Por fim, quando o protagonista era o tema vítimas, os assuntos principais foram campanhas para doações e ajuda aos sobreviventes.

Os dias de choque e poeira baixando

Os dias 26 e 27 janeiro (dois dias seguintes ao rompimento) registraram os picos de comentários, que tiveram queda considerável a partir do dia 30. Na sexta, 1 de fevereiro, as menções cresceram um pouco por conta da divulgação dos vídeos do rompimento, com a tendência de queda retornando nos dias seguintes. À medida que os principais veículos de imprensa reduzem a exposição da tragédia, as redes sociais também diminuem sua atenção para o desenrolar dos fatos em Brumadinho.

Sudeste repercute

Os três maiores estados da região Sudeste foram os que mais comentaram o rompimento da barragem em Brumadinho. São Paulo liderou com 22,7% das menções, seguido por Rio de Janeiro (20,4%) e Minas Gerais (15,9%).

Por gênero

Os homens comentaram um pouco mais que as mulheres a tragédia, com 54,6% e 45,4% das menções respectivamente.

Maiores Influenciadores

Entre os perfis que obtiveram maior alcance nas redes, ao falar sobre a tragédia de Brumadinho, destacam-se principalmente alguns veículos de mídia, tanto internacionais, como New York Times, CNN e BBC, e nacionais, como Globo, G1 e Veja, além de diversas celebridades, entre elas Neymar, Danilo Gentili e Padre Fábio de Melo. O post individual com mais alcance foi do jogador do PSG, que compartilhou a charge da dupla “Os Gêmeos” sobre o ocorrido. Já o influenciador que mais postou, entre os que obtiveram maior alcance, foi Danilo Gentili, com 8 postagens no Twitter sobre o tema, principalmente retweets com cobranças e críticas aos responsáveis.

O grafo de conexões, no qual cada ponto é uma pessoa que falou sobre o assunto nas redes, mostra que não houve grandes influenciadores monopolizando o debate sobre o tema. A viralização foi grande e muito bem distribuída, com o assunto gerando muitas interações nas redes, sem um único foco. Ainda assim, é possível identificar que o presidente Jair Bolsonaro teve um grande cluster de influência, ele é o núcleo da cor azul. Suas três mensagens que mais repercutiram foram a do compartilhamento das ações do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e do anúncio da chegada da ajuda do Exército israelense e que o padre Fábio de Melo com seus tuítes sobre solidariedade e justiça no cluster roxo tiveram grande influência na reverberação do assunto Brumadinho nas redes.

Nova funcionalidade Torabit

 A primeira novidade do Torabit para 2019 é o lançamento de mais um gráfico para facilitar a análise do monitoramento das redes sociais. O gráfico Tipo x Assunto é a nova opção para correlacionar dados e gerar análises diferenciadas no nosso módulo de monitoramento (social listening).

Como utilizar o gráfico:

  • Ao acessar a área de qualificação de menções na Torabit, você irá visualizar um novo ícone no header. O ícone se refere ao gráfico com dados do monitoramento feito para melhorar as suas análises.

  • Ao clicar no ícone das bolinhas você verá se abrir uma tela para selecionar os Tipos e os Assuntos que você deseja cruzar para realizar a análise das menções.

  • Nessa tela você poderá escolher os Tipos (até 5) e os Assuntos (até 20) que deseja cruzar para realizar uma análise.
  • Ao passar o mouse por cima da bolinha é possível ver a porcentagem de relevância, ou seja, de menções, dentro daquele tipo.
  • Nesse gráfico gerado (acima), você pode verificar que a Americanas se destaca no volume de menções quando o assunto é Telefonia, Moda, Livros e Games. Já Casas Bahia, por exemplo, é a mais citada quando a temática se refere aos produtos eletrônicos.

Piadas e desejos de compra dividem as menções sobre a Black Friday

 

 

Alimentos e Bebidas, Telefonia e Livros foram as três categorias que lideraram as menções dos internautas nas redes sociais

 

Piadas e desejos de compras dividiram a maioria dos comentários sobre a Black Friday no Brasil entre 18 e 25 de outubro deste ano. No período, foram analisadas quase 400 mil menções (exatas 397.636) sobre o evento.

 

Mas as piadas formam a maioria no cenário analisado, com 45% de participação nas menções. Alguns exemplos, que somam também alguns ataques à língua portuguesa:

 

“Aproveita a Black Friday e compra noção q vc não tem”

“queria comprar vc na black friday mas acho q eles n vende o amor da minha vida”

“Black friday de soco pediu um leva dois”

 

O usuário expressou algum desejo de compra – ou a compra efetiva de algum produto/serviço – em 42% das menções.

 

A categoria Alimentos e Bebidas juntou pedidos de promoções de cerveja passando pelas promoções de Burger King e Mc Donald’s e até pedidos de promoções de rodízio de sushi. A rigor, a expressão litrão marcou muitos pontos:

 

“Me chamem para um bar com black friday de litrão”

“Eu queria um black friday de 3 litrão por 10”

“Black friday de litrão ninguém faz, né?”

 

Ajudaram no destaque as promoções do Mc Donald’s e do Burguer King. O primeiro dava batata em dobro, e o segundo prometia três lanches por R$ 15.

 

Em Telefonia, o desejo pelos celulares da Apple apareceu bastante. A marca foi a mais citada em conjunto com o termo Black Friday, embora não tenha participado do dia de promoções. Os usuários pediram nas redes pela participação da Apple no evento do Brasil, lembraram que a marca fez seu dia de descontos em outros países e também citaram promoções de produtos da maçã em sites que não o da própria marca.

 

O desejo pela compra de livros esteve em alta no evento. Na categoria Moda, a procura por promoções de camisas de time de futebol se destacou. Em Eletrodomésticos, a busca por cafeteiras chamou atenção.

 

Houve menções de todos estados sobre a data, mas os que mais falaram foram RJ (29%), SP (20%), MG (9%), RS e PR (5%).

 

As mulheres estiveram mais presentes nas menções, batendo 61% das citações – contra 39% de homens.

 

Dado a destacar foi a grande quantidade, 9% dos comentários analisados, de usuários que expuseram a falta de dinheiro para comprar algo no dia.

 

Outro destaque foi a quantidade de menções que ou registraram o termo “Black Fraude” ou alguma desconfiança sobre o evento: 4%.

 

A divisão por categorias e marcas citadas ficou assim:

 

 

Categorias
Alimentos e Bebidas 18%
Telefonia 18%
Livros 17%
Moda 16%
Eletrodomésticos 10%
Beleza e Saúde 6%
Viagens 5%
Games 5%
Eletrônicos 3%
Casa e decoração 1%

 

 

Marcas
Apple 33%
Lojas Americanas 15%
Burger King 11%
Amazon 6%
Mc Donald’s 5%
Natura 3%
Casas Bahia 3%
Extra 2%
Submarino 2%
Saraiva 2%
Samsung 2%
Latam 2%
Nike 2%
Magazine Luiza 1%
Azul 1%
Evino 1%
Renner 1%
Sephora 1%
Kabum 1%
Dell 1%
MaxMilhas 1%
Netshoes 1%
Sony 1%
Gol linhas aéreas 1%
Carrefour 1%

Torabit + BR18 nas eleições 2018

Na reta final da campanha, as redes sociais ganham ainda mais peso na eleição. Após o debate de domingo na Record, por exemplo, o Torabit, plataforma de monitoramento digital, apurou as perdas e ganhos de fãs pelos candidatos no Facebook.

Entre 22 horas e 00h15, Bolsonaro, que não foi ao debate, ganhou 8.412 fãs. Em segundo lugar aparece o Cabo Daciolo, com ganho de 2.564 fãs. O terceiro lugar ficou com Ciro Gomes (+1.638 fãs). Ele é seguido por Haddad (+1.063), Boulos (+807), Álvaro Dias (+279), Meirelles (+106), Alckmin (+74). Em último lugar aparece Marina Silva que nada ganhou, mas perdeu 370 fãs!

01.10.2018 | 11h08 – Do BR18

Bolsonaro protagoniza na rede

Alvo de críticas dos adversários no debate da Record realizado no domingo, 30, Jair Bolsonaro foi o nome mais citado dos presidenciáveis na rede durante o programa, segundo monitoramento digital feito pela Torabit para o BR18. O candidato recebeu alta do hospital no sábado, 29, e não compareceu ao encontro.
Curiosidade na rede por ‘fascismo’

O termo “fascismo” foi um dos mais buscados no Google Brasil no período do meio da tarde até a noite de domingo, 30, segundo monitoramento digital feito pela Torabit. O ápice foi às 17, chegando em segundo lugar no buscador. No final da noite, foi para sétimo.

No dia, partidários de Jair Bolsonaro foram às ruas à tarde em várias capitais do País defender o presidenciável, que, no sábado, foi alvo de protestos de mulheres em várias cidades brasileiras e do exterior. Também no domingo, a rede se mobilizou em função do debate com os candidatos à Presidência, realizado à noite pela Record.

01.10.2018 | 15h00

Redes gostam mais de Ciro

Jair Bolsonaro foi o candidato mais mencionado na rede durante o debate com presidenciáveis da Record, realizado no domingo, 30, mas foi Ciro Gomes quem recebeu mas menções mais positivas entre os presidenciáveis, segundo monitoramento digital da Torabit.

Já com relação ao índice de favorabilidade, calculado pela soma das menções neutras e positivas menos as menções negativas, Henrique Meirelles encabeça o páreo. O índice varia de -1 a 1, sendo -1 todas menções negativas e 1 todas as menções positivas:

Henrique Meirelles 0,73
Cabo Daciolo 0,71
Haddad 0,71
Ciro Gomes 0,70
Jair Bolsonaro 0,68
Alvaro Dias 0,66
Geraldo Alckmin 0,60
Guilherme Boulos 0,56
Marina Silva 0,53

01.10.2018 | 10h15

Quem ganhou, quem perdeu?

Na reta final da campanha, as redes sociais ganham ainda mais peso na eleição. Após o debate de domingo na Record, por exemplo, o Torabit, plataforma de monitoramento digital, apurou as perdas e ganhos de fãs pelos candidatos no Facebook.

Entre 22 horas e 00h15, Bolsonaro, que não foi ao debate, ganhou 8.412 fãs. Em segundo lugar aparece o Cabo Daciolo, com ganho de 2.564 fãs. O terceiro lugar ficou com Ciro Gomes (+1.638 fãs). Ele é seguido por Haddad (+1.063), Boulos (+807), Álvaro Dias (+279), Meirelles (+106), Alckmin (+74). Em último lugar aparece Marina Silva que nada ganhou, mas perdeu 370 fãs!

02.10.2018 | 17h40

Marina lidera onda negativa na rede

Marina Silva é a presidenciável mais mencionada por mulheres na rede, mas também é a que recebe o maior volume de menções negativas (25%) na rede, segundo levantamento da plataforma Torabit com 2 milhões de menções sobre eleições no ambiente digital feito entre 25 de setembro e 1 de outubro para o BR18.

Na sequência vêm Jair Bolsonaro, com 23%; Ciro Gomes, com 19,5%; Fernando Haddad, com 19%, e Geraldo Alckmin, com 18%. Já as menções positivas são dirigidas a Ciro, com 22,5%, em primeiro; Marina, com 22%; Haddad e Bolsonaro, com 21%, e o tucano, com 15%.

03.10.2018 | 15h01

Marina, a mais citada por mulheres na rede

O nome de Marina Silva é o campeão de menções por mulheres nas redes, conforme análise de quase 2 milhões de citações nas redes sociais feita pela plataforma Torabit, entre 25 de setembro e 1º de outubro, para o BR18.

Ciro Gomes vem em segundo com 39,5% das postagens, Bolsonaro e Haddad empatam em terceiro, com 35% e Geraldo Alckmin vem em quarto com 30%.

Até o último dia 2 de outubro, Fernando Haddad quase não falava de Jair Bolsonaro em suas redes sociais. De acordo com levantamento da plataforma Torabit, feita a pedido do BR18, o candidato do PSL não figura entre os assuntos mais tocados pelo petista do começo da campanha até agora. Isso deve mudar porque até agora o PT poupou Bolsonaro (adversário ideal para um 2ª turno na visão dos petistas), só que não contavam com o crescimento do ex-capitão nas pesquisas.

Até o momento, de acordo com o levantamento, os assuntos favoritos do petista nas redes sociais foram pautas identitárias (como feminismo, movimento LGBT e questões raciais), dominando 36% das postagens, educação (18%), emprego (14%), economia e saúde (5% cada).

Termina nesta quinta-feira, 4, o horário eleitoral do primeiro turno das eleições. E até aqui as redes sociais não prestaram muita atenção no que foi dito pelos candidatos na telinha. De acordo com levantamento da plataforma Torabit feito a pedido do BR18, mostra que os picos de comentários sobre as eleições não coincidem com os períodos das propagandas.

Apenas no horário do almoço (das 13h às 14h), quando se aumenta o uso de celulares, há um leve aumento no momento da propaganda, mas pequeno se comparado aos outros horários de pico nas redes sobre as eleições. O maior movimento ocorre pela manhã, das 10h e 11h (4,3% das menções) e a noite, entre 22h e 23h (6,5%). Os candidatos mais citados são os com menos tempo na televisão e no rádio: Jair Bolsonaro com 54,7% e Ciro Gomes com 15,8%.

Sem participar do debate da Globo, mas estando durante aproximadamente 25 minutos na Record, Jair Bolsonaro conseguiu mais de 70 mil seguidores na noite da última quinta-feira nas redes sociais. De acordo com a plataforma Torabit, o segundo colocado foi Guilherme Boulos com 26.832. Na terceira colocação está Ciro Gomes, com mais 22.745 seguidores. O quarto colocado também não esteve no debate, foi Cabo Daciolo, com 9.588 seguidores.

05.10.2018 | 18h49 – Do BR18

Tucanos com problemas também na internet

As coisas não vão muito bem no PSDB. João Doria deverá ter pela frente uma briga de foice contra Paulo Skaf no segundo turno em São Paulo. Geraldo Alckmin nem isso deverá conseguir, de acordo com as pesquisas de intenção de voto. Essa situação se reflete nas redes sociais, onde o ex-prefeito, famoso pelo bom desempenho na internet, consegue ter uma performance tão ruim quanto a de seu padrinho.

De acordo com a plataforma Torabit, na última semana da campanha eleitoral Doria perdeu 2,3 mil. fãs no Facebook. Alckmin teve acréscimo de 18,7 mil fãs. Na nuvem de palavras relacionadas ao ex-prefeito, está o negativo “abandono”, devido a sua saída da Prefeitura. Já Alckmin tem palavras como “falso”, “desgraça” e “sonso”.

05.10.2018 | 20h11 – Do BR18

A revolução das máquinas (1)

Os três candidatos mais bem colocados nas pesquisas estariam se beneficiando do uso de robôs nas redes sociais. De acordo com levantamento da plataforma Torabit para o BR18, feito entre os debates da Record (30/9) e da Globo (4/10), Ciro Gomes (PDT), Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) teriam uma parcela considerável de menções a eles partindo de perfis com características de robôs. O líder seria o pedetista, com 44% das menções feitas por usuários suspeitos. Haddad apresentou 15% e Bolsonaro, 21%.

Para detectar os robôs, foram analisados alguns padrões: a proporção entre a quantidade de seguidores e a de quem cada perfil segue, o número de postagens, a descrição atípica do perfil, o tipo de foto, a coincidência de conexões e a quantidade de posts ao longo do tempo, entre outras características. Foram analisadas 1,8 milhão de menções com expressa declaração de voto.

Descontados os possíveis robôs identificados pela Torabit, a quantidade de votos declarados nas redes está em linha com a das pesquisas eleitorais. Bolsonaro lidera com 29% das menções, Haddad vem em seguida, com 23,5%, e Ciro, mesmo sem os perfis suspeitos, aparece perto do petista, com 22%.
Entre os temas mais citados na hashtag #DebateNaGlobo no Twitter até o momento, estão em destaque Jair Bolsonaro (que não está presente) e Ciro Gomes. Confira as palavras no levantamento da plataforma Torabit.

06.10.2018 | 18h06 – Do BR18

Segurança é o tema da eleição nas redes

Nestas eleições, o assunto que não saiu da cabeça dos eleitores nas redes sociais foi segurança. Levantamento da plataforma Torabit feito para o BR18, que analisou 10 milhões de postagens sobre o tema eleições feitas desde o dia 31 de agosto, mostra que 41% das postagens foram referentes ao tema.

O segundo tema mais citado pelos eleitores foi corrupção, seguido de pautas identitárias (questões raciais, de gênero, etc.). Confira:

 

A gente encontra o que você precisa.

Contrate já!