Torabit/Blog

Wrap up Rock In Rio nas redes sociais

– Foram aproximadamente 2,5 milhões de menções analisadas, entre os dias 27 de setembro e 7 de outubro de 2019.

– Drake foi a atração mais citada, aparecendo em 22% das menções. Isso ocorreu principalmente pelo veto do cantor à transmissão ao vivo na televisão, o que gerou muitas reclamações nas redes.

–  Por não poder transmitir o show do Drake, o Multishow transmitiu a apresentação da cantora Rihanna realizada na edição do ano passado do festival. Assim, a cantora, que também já teve um relacionamento com o rapper, apareceu com grande destaque nas redes, estando entre os principais termos da nuvem de palavras.

– Anitta também teve bastante destaque, aparecendo em 19% das menções, o que fez dela a segunda atração mais citada do festival. 

– Entre os patrocinadores, o maior destaque ficou com o Itaú, que apareceu em quase 60% das menções que citaram algum parceiro do festival. Para efeito de comparação, o segundo patrocinador mais citado foi a Coca-Cola, que apareceu em cerca de 9% das menções.

– Já entre os parceiros de mídia, o grande destaque foi o Multishow, que transmitiu ao vivo as principais atrações do festival, aparecendo em mais de 87% das menções que citaram algum veículo. 

– No período analisado, o termo “Rock in Rio” e as principais hashtags relacionadas ao seu universo apareceram um total de 1.166 vezes entre os assuntos mais falados do Twitter. Destas, 14 vezes foram no mundo, e 29 vezes no Brasil. 


– Já no Google Trends, o festival apareceu 45 vezes entre os termos mais buscados, no mesmo período. 

– As mulheres falaram mais que os homens sobre o festival nas redes. Elas foram responsáveis por 58% das menções analisadas. 

Drake e Rihanna dominam o Rock in Rio nas redes

  • Foram mais de 1 milhão e duzentas mil menções analisadas sobre o festival, entre os dias 27 e 30 setembro.
  • Drake foi disparado a atração mais citada, em mais de 42% das menções. Isso ocorreu principalmente pelo veto do cantor à transmissão ao vivo na televisão, o que gerou muitas reclamações nas redes.
  • Por não poder transmitir o show do Drake, o Multishow transmitiu a apresentação da cantora Rihanna realizada na edição do ano passado do festival. Assim, a cantora, que também já teve um relacionamento com o rapper, apareceu com grande destaque nas redes, estando entre os principais termos da nuvem de palavras.
  •  As apresentações de Iza e Alcione, com 11,1%, e Jessie J, com 9,7%, também tiveram destaque.
  • Entre os patrocinadores, o maior destaque ficou com o Itaú, que apareceu em mais de 60% das menções que citaram algum parceiro do festival.
  • As mulheres falaram mais que os homens sobre o Rock in Rio, neste primeiro fim de semana. Elas foram responsáveis por 60,4% das menções. 
  • Semana que vem tem mais, relatório completo! 😉

Um zoom nos deputados em agosto de 2019

Primeira e única plataforma no mercado a capturar, analisar e classificar tudo o que as principais esferas do Governo Federal e do Congresso Nacional falam nas redes sociais. 

Pensada para fornecer informações estratégicas para o mercado financeiro, jornalistas, veículos de mídia e empresas que trabalham com o universo político brasileiro.
Para mais informações mande um e-mail para gente: contato@torabit.com

O governo, o congresso e nosso meio ambiente nas redes sociais

Foram analisados os posts nas redes sociais sobre o assunto “meio ambiente” publicados até o dia 22 de agosto pelos 513 deputados, 81 senadores, além dos 35 perfis do poder executivo que contemplam os ministros, secretários de primeiro escalão, o presidente e seu vice e também os perfis oficiais de cada ministério. Dos 69.514 posts que estas bases fizeram em suas redes, apenas 5% falavam sobre o universo do meio ambiente. Abaixo, um zoom em cada área.

Como usar o monitoramento em redes sociais para estudos em profundidade

O novo e-book Torabit passa por todas as etapas de montagem e análise de um monitoramento para estudos em profundidade nas redes sociais. O e-book mostra ainda um exemplo de estudo com o tema do autismo.

Você cuida de um monitoramento? Então você precisa ler isso!

Por que é importante classificar as menções coletadas em uma busca?

Ao criar um monitoramento, além de pensar nas palavras-chave e nos canais que você irá monitorar, é importante que se leve em conta também o como o conteúdo será classificado, pois é com essa classificação que você conseguirá gerar insights e análises.

Exemplo: monitoramento de uma marca

Nesse exemplo vamos utilizar o monitoramento da marca SESC. Cadastramos os canais oficiais em cada uma das redes, por exemplo, @SESC no Twitter, e também a palavra-chave SESC, ou seja, tudo o que falarem sobre SESC espontaneamente nas redes sociais, ou seja, assim que mencionarem o seu @, este dado será coletado.

No caso do SESC, optamos no sentido de taguear as unidades e a programação mencionadas pelos usuários, além do tipo de cada interação realizada em cada unidade. Desta forma, definimos a classificação no Torabit da seguinte forma:

Tipos: 

  • Elogio
  • Dúvida
  • Reclamação
  • Desejo de Participar

Assuntos:
Aqui colocamos todas as unidades da grande São Paulo e também as categorias de programação. Abaixo, alguns exemplos.

  • SESC 24 de maio
  • SESC Av. Paulista
  • SESC Itaquera
  • Música
  • Teatro
  • Dança

No Torabit temos também a opção de criar regras para taguear as menções de forma automática. Essa classificação é feita por combinação de termos. Por exemplo, um usuário comentou  “estou pensando em ir num show lá no sesc itaquera ”, a ferramenta irá taguear automaticamente essa menção como tipo Desejo de participar e assuntos SESC Itaquera e Música.

Quanto mais classificar, mais informações o usuário terá para gerar relatórios. Abaixo, alguns exemplos de gráficos e insights que podemos tirar com o monitoramento de redes sociais 😊

No monitoramento sobre o SESC, podemos observar que 69% das interações s~ao sobre sobre o desejo de participar de alguma atividade. As menções negativas nessa categoria referem-se a reclamações sobre dificuldade em conseguir ingressos.
As programações musical e teatral foram as mais citadas no período analisado. Usuários seguem elogiando a curadoria do SESC. Entre as unidades, o SESC Pompéia e o da Av. Paulista são mais mais comentadas nas redes sociais.

Nesse gráfico, que cruza as classificações, podemos observar que a programação musical é a mais citada quando usuários falam em querer frequentar. A programação de artes visuais também foi muito elogiada.

Ficou com alguma dúvida ou quer conhecer melhor o Torabit ? Converse com a gente contato@torabit.com 😊

Chegou o Datatora Política

Primeira e única plataforma no mercado a capturar, analisar e classificar tudo o que as principais esferas do Governo Federal e do Congresso Nacional falam nas redes sociais. O usuário investe R$ 980 por mês (no plano anual) e tem tudo ali, em tempo real, classificado e sentimentalizado. Mais fácil e rápido impossível! Pensada para fornecer informações estratégicas para o mercado financeiro, jornalistas, veículos de mídia e empresas que trabalham com o universo político brasileiro.
Para mais informações mande um e-mail para gente: contato@torabit.com

Manifestações populares nas redes

O estudo abaixo, com o comparativo dos três grandes dias de manifestações do mês de maio (15, 26 e 30), foi publicado com exclusividade pelo UOL:

Segundo dia de manifestações contra os cortes na educação tem repercussão menor nas redes

As manifestação contra os cortes na educação realizadas nesta quinta-feira (30) tiveram repercussão menor nas redes do que os atos realizados no último dia 15, com a mesma pauta, conforme capturou, filtrou e analisou o Torabit nas principais redes sociais.

Durante o dia 30, foram mais de 259 mil menções capturadas, contra mais de 511 mil comentários no dia 15. A fala de Bolsonaro do dia 15, chamando os alunos de “idiotas úteis” e a falta de atenção do presidente ao assunto no dia 30 refletem a quantidade anterior (dia 15) e a queda de repercussão nas redes.

Quando comparados aos atos pelas reformas e em apoio ao governo do último dia 26, as manifestações do dia 30 também tiveram menor quantidade de menções. Foram 297 mil comentários no último domingo, contra 259 mil no dia 30.

Assuntos mais falados

No Twitter, o assunto tem dominado os Trending Topics ao longo do dia. A hashtag #30MpelaEducacao está em primeiro lugar desde as 10h, tendo aparecido, até o momento, 124 vezes entre os assuntos mais falados da rede.

Durante a manhã, a tag contrária às manifestações, #Dia30EuVouTrabalhar, chegou a aparecer em primeiro lugar nos Trendings, entre as 6h e as 9h, tendo depois caído, mas permanecido entre os assuntos do Brasil mais falados até as 16h

Gráficos

Apoio em 30 maio – contra os cortes na educação

Nas manifestações do dia 30, a taxa de apoio nas menções analisadas foi de 82,3%.

Apoio em 26 de maio – a favor das reformas

Nas manifestações do dia 26, a taxa de apoio nas menções analisadas foi de 89,1%.

Apoio em 15 de maio – contra os cortes na educação

Nas manifestações do dia 15, a taxa de apoio nas menções analisadas foi de 96%.

As três manifestações conquistaram, majoritariamente, menções de apoio, reforçando as bolhas em que os dois grupos têm se dividido nas redes – uma contrária e outra a favor do governo.

Ainda assim, nesta última manifestação, do dia 30, a margem de apoio foi a menor das três manifestações, enquanto a do dia 15 foi a maior, o que mostra uma tentativa dos grupos opostos em disputar espaço e contrapor aqueles que estão se manifestando, pelo menos nas redes.

Assuntos mais citados dia 30 – contra os cortes na educação

Nas últimas manifestações, realizadas na quinta-feira (30), os assuntos mais citados entre aqueles que defenderam os atos ficaram as críticas ao presidente Bolsonaro, o tamanho das manifestações, sempre buscando comparações com as manifestações do dia 26, e as críticas ao Ministro da Educação, Abraham Weintraub, principalmente por conta do vídeo em que ele afirma que professores estariam coagindo alunos para participar dos atos.

Já aqueles que criticaram os atos falaram principalmente que as manifestações seriam ideológicas, e não pela educação, e que os manifestantes não trabalham ou estudam, pelo fato dos protestos ocorrem em dia de semana, com a hashtag #dia30euvoutrabalhar.

Assuntos mais citados dia 26 – a favor das reformas

Nas manifestações do dia 30, quem se posicionou a favor dos atos falou principalmente de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, além de exaltar o tamanho das manifestações e citar as duas principais pautas dos protestos: Reforma da Previdência e o Pacote Anticrime. Já entre aqueles que se posicionaram contrários aos atos os assuntos mais citados foram as críticas ao presidente, e o tamanho das manifestações, sempre comparando com os atos dos dia 15.

Assuntos mais citados no dia 15 – contra os cortes na educação

O assunto mais citado entre quem defendeu os protestos pela educação foi o de críticas ao Bolsonaro, seguido pelos cortes do governo na pasta e a entrevista do presidente, em que chamou os manifestantes de “idiotas úteis”. Já entre os contrários à realização dos atos, os principais argumentos foram no sentido de que as manifestações foram ideológicas (de esquerda)  e citações à hashtag #LulaLivre.

Gênero

Enquanto que nas manifestações do dia 15 a maior parte das menções foi de mulheres, com 58%, nas outras duas grandes manifestações, nos dias 26 e 30, a maior parte dos comentários foram realizados por homens, com 63% e 55%, respectivamente.

Por Estado

30 maio – contra os cortes na educação

Considerando apenas o dia 30, São Paulo e Rio de Janeiro foram os dois estados com a maior quantidade, somando 22,9% e 18,4% do total de comentários, respectivamente.

26 de maio – a favor das reformas

Assim como no dia 30, no dia 26 a discussão também foi maior em São Paulo e no Rio de Janeiro. Os paulistas ficaram com 25,6% das menções, enquanto os fluminenses tiveram 18,9% do total.

15 de maio – contra os cortes na educação

Rio de Janeiro e São Paulo também foram os estados com mais menções no dia 15, só que com posições invertidas em relação aos dias 26 e 30. O Rio ficou com 21,9% das menções, enquanto que São Paulo obteve 20,7%.

Principais influenciadores

Contra os cortes na educação – dia 30 de maio

O perfil com mais interações sobre os atos do dia 30, contra os cortes na educação, foi o da Mídia Ninja, que realizou um total de 182 posts apenas no Twitter, no dia das manifestações.

Além disso, outros perfis famosos da esquerda tiveram bastante destaque, como Guilherme Boulos, Sâmia Bomfim, Marcelo Freixo, Paulo Pimenta, Manuela D’ávila, Jornalistas Livres, Quebrando o Tabu, entre outros.

Pelo lado da direita, criticando os atos, os perfis com maior destaque foram o da Caneta Desesquerdizadora e do cantor Roger Moreira.

A favor das Reformas – dia 26 de maio

Entre os principais influenciadores dos atos a favor das reformas, e pró governo, considerando apenas o dia 26, destacaram-se vários perfis já conhecidos na direita.

Smith Hays foi o perfil com mais interações no dia 26, tendo feito um total de 61 postagens apenas no Twitter. Outros perfis que se destacaram foram: Conexão Política, Leandro Ruschel, Carla Zambelli, Movimento Brasil Conservador, Ana Paula Henkel, Bernardo Küster e Luciano Hang, entre outros.

Vale destacar que alguns perfis críticos aos atos também apareceram no levantamento, conseguindo um grande número de interações, como o Youtuber Felipe Neto e Elika Takimoto.

Contra os cortes na educação – dia 15 de maio

Por outro lado, nas manifestações contra os cortes na educação, considerando apenas o dia 15, a maior parte dos principais influenciadores foi de perfis mais ligados ao campo progressista.

A deputada federal Sâmia Bomfim foi o perfil que conseguiu um maior número de interações favoráveis ao ato. Além dela, outros perfis que se destacaram foram: Mídia Ninja, Guilherme Boulos, Quebrando o Tabu, Marcelo Freixo, Felipe Castanhari, Manuela d’Ávila e Marina Silva, entre outros.

Ainda assim, alguns perfis de direita conseguiram destaque, com um número grande de interações no dia, como foram os casos do Deputado Federal Carlos Jordy e do Vereador de São Paulo Fernando Holiday.

Nuvens de Termos

As nuvens mostra a frequência dos termos em cada universo pesquisado, o tamanho de cada termo é proporcional a sua frequência.

Contra os cortes na educação – dia 30 de maio

A favor das Reformas – dia 26 de maio

Contra os cortes da educação – 16 de maio

A gente encontra o que você precisa.

Contrate já!