março 6, 2020 Torabit

Dia Internacional da Mulher nas redes

Dia da mulher nas redes se divide entre convocação para manifestações, presentes e política

O dia internacional mulher se aproxima e a plataforma de monitoramento digital Torabit foi verificar o que estão falando sobre o 8 de março nas redes.

Primeira constatação: elas estão em maioria absoluta nos comentários e somam 73% das menções sobre o 8 de Março.

Um dado que já não parece tão óbvio é o de que, embora em sua maioria o sentimento sobre o tema nas redes seja de positividade, 4% das menções sobre a data são negativas. Há menções sobre o dia da mulher ter virado “dia da hipocrisia” ou “ser de esquerda” ou  “comunista”.

O Estado com mais menções sobre o tema é o do Rio de Janeiro, com 24%, seguido por São Paulo com 19% e Minas Gerais com 9%.

A maior parte das menções sobre o tema, 40%, dá conta de convocações para manifestações pelo Brasil previstas para o dia 8 de março com reivindicações sobre direitos das mulheres e contra o machismo e a misoginia. As manifestações se misturam com política também, o tema foi recorrente em 16% das menções dentro do universo do dia da mulher, principalmente com citações contra o presidente Jair Bolsonaro com hashtags tais como #elenão; #forabolsonaro; #elenãopodecontinuar; #bolsonaromentiroso.

Falando em política, 45 dos 513 deputados federais também usaram as redes para falar sobre o dia 8 de março. Destes, 33 convocaram seus seguidores para as manifestações. Dentre os 81 senadores, somente cinco falaram em suas redes sobre o dia da mulher, apenas três falaram sobre as manifestações. No Poder Executivo, apenas o perfil do ministério da saúde postou sobre o tema com conteúdo sobre a saúde da mulher.

O programa Big Brother foi citado em muitas menções pelo fato de o participante elimidado Guilherme fazer aniversário no Dia das Mulheres e ter seu nome ligado à discussão sobre relacionamento abusivo nas redes (referências ao namoro dele dentro na casa do BBB). Isso levou a hashtag #bbb20 ao ranking das mais publicadas.

As cientistas brasileiras Ester Cerdeira Sabino e Jaqueline Goes de Jesus, que fizeram o sequenciamento do genoma do coronavírus, foram citadas em muitas menções como exemplos de mulheres. A hashtag #mulheresnaciencia figurou entre as mais postadas.

16% das menções falam sobre presentes para o dia 8. Desses, 4% são de mulheres que não acham que o dia é para se ganhar algo material. No entanto, 65% desejam ser presenteadas e 31% tratam de campanhas e sorteios.

A violência contra a mulher foi citada em 6% dos posts, muitos deles lembram o assassinato da vereadora Marielle Franco, que completa em março dois anos. Sobre o assassinato da vereadora e de seu motorista, menções com a hashtag #14M estiveram entre as mais citadas convocando as pessoas para uma manifestação no dia 14 próximo.

Ainda sobre manifestações, a hashtag #18M também apareceu entre as mais citadas. As menções com #18M convocam para manifestações no dia 18 de março em favor da educação.

Para chegar a estes dados, a plataforma de monitoramento digital Torabit analisou uma amostra de 120 mil postagens nas principais redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram e YouTube), num período de 12 dias, sobre o que os internautas estão falando a respeito do Dia das Mulheres 2020.

Gostou? Curte e compartilha 😉

comments

A gente encontra o que você precisa.

Contrate já!