fbpx

Embora tenha contado com grandes nomes da música nacional e internacional, a última edição do Lollapalooza em São Paulo foi marcada por polêmicas, como cancelamentos de shows, reclamações sobre o preço do ingresso e até mesmo denúncia de trabalho análogo a escravidão.

Com o objetivo de entender a repercussão dos principais acontecimentos e a reação do público nas redes sociais, o TORABIT analisou as menções nas redes de 17/03 à 27/03, sobre o festival.

Assuntos em destaque  

O assunto mais mencionado foi sobre os ingressos, que gerou divisão de opiniões entre aqueles que desejavam comprar, os que celebraram a oportunidade de ir e aqueles que reclamaram do preço, além de piadas e críticas. Além disso, houve menções sobre sorteios e promoções.

O segundo assunto mais mencionado foi o cancelamento de vários artistas, incluindo o que seria o retorno tão esperado da banda Blink-182, o que causou frustração para muitos fãs que haviam comprado ingressos para vê-los. O cancelamento do cantor Drake, poucas horas antes do show, também gerou muitas reclamações nas redes sociais.

As notícias de trabalho escravo no festival repercutiram negativamente e formaram o terceiro assunto mais citado quando se falou de Lollapalooza.. 

Nas redes, a deputada federal Erika Hilton e a deputada estadual Laura Sito denunciaram o festival por trabalho analogo a escravidão. O influencer e palestrante Levi Kaique Ferreira viralizou ao dizer que não iria mais ao festival após a confirmação do crime. O advogado em direitos humanos Jeff Nascimento compartilhou reportagens sobre abusos trabalhistas cometidos pela organização do evento desde 2018.

O transporte também gerou preocupação entre os internautas, principalmente devido à greve do metrô que ocorreu na quinta-feira antes do evento. Apesar disso, o transporte funcionou normalmente durante o festival, com algumas linhas e a estação autódromo sendo estendidas até a 1h30 do domingo.

Outros assuntos mencionados nas redes sociais incluíram filas extensas, atrasos na abertura dos portões, banheiros em condições precárias, problemas de organização, alimentação e segurança. 

Atrações mais citadas  

Ao monitorar as principais atrações do festival, Drake foi destaque pelo cancelamento de seu show no dia da apresentação. O rapper alegou problemas na equipe de som e produção.

Essa não foi a primeira vez que o artista cancelou um show no Brasil, o que gerou ainda mais descontentamento entre seus fãs e resultou em um alto volume de menções negativas nas redes sociais. Skrillex foi escalado para substituir Drake e acabou sendo o sexto artista mais citado nas redes.

Blink-182 também cancelou sua apresentação no Lollapalooza Brasil no início de março e foi substituído por Twenty One Pilots entrando no ranking de artistas mais citados.

Artistas que se destacaram positivamente e tiveram os nomes mais citados foram: Rosália, Ludmilla, Billie Eilish, Lil Nas X, Tame Impala, Tove Lo e Kali Uchis.

Patrocinadores 

O monitoramento das menções nas redes sociais revelou que os palcos com nomes de patrocinadores tiveram  destaque durante o Lollapalooza Brasil. A marca Adidas teve o maior número de menções espontâneas, com 29,1%, seguida pela Coca-Cola com 11,3%, Budweiser com 5,3% e Chevrolet com 4,3%.

Além disso, a cobertura do evento pela  Globo (Multishow) teve grande repercussão nas redes sociais, com o canal sendo o mais citado com 17,4% das menções, seguido pela Globoplay com 13,6% e a cobertura no canal Globo com 7,8%. 

https://twitter.com/midiasret/status/1639820039950835715

compartilhe:
Torabit

Publicado no dia 31 de março de 2023