Estadão retoma a ponta; Zero Hora muda o perfil

O Estadão retomou a liderança do ranking de engajamento nas redes sociais no mês de setembro. Com taxa média diária de 3,31%, deixou o Zero Hora (agora rebatizado de GauchaZH) em segundo lugar, com 2,83%. O Globo fechou o pódio, em terceiro, com 1,91% na taxa média que apura o acontecido no Facebook, no Twitter e no Instagram.

A novidade no mês ficou por conta da mudança de nome nos perfis do Zero Hora, que virou GauchaZH. Por conta dessa união entre o antigo ZH e a radio Gaúcha, a sua base de fãs no Facebook saltou 15% no mês enquanto o crescimento médio das bases dos demais veículos foi de 0,4%. Zero Hora, portanto, fechou o mês de setembro com um total de 2.592.664 fãs contra 2.248.067 em agosto.

Outro movimento atípico no mês foi a queda do UOL do terceiro para o sétimo lugar. O portal fechou setembro com taxa média de 1,35% .

No geral, o veículo que mais cresceu a sua taxa média de engajamento foi a Veja, com resultado 32% maior do que em agosto. O R7 e a Época também tiveram crescimento expressivo; ambos em torno de 22% de crescimento.

Em relação a cada rede, as maiores taxas de engajamento são as seguintes: no Facebook o Estadão se saiu melhor (2,79% de engajamento). No Twitter, o UOL segue na liderança com taxa de 0,40%. No Instagram, o Estadão está na frente com taxa de 6,88%.

Em quantidade de seguidores nas plataformas, o R7 continua líder absoluto com 13,3 milhões de fãs no Facebook, seguido pelo UOL com 8 milhões.

No Twitter, a liderança é da Veja, com mais de 8 milhões de seguidores, seguida pela Folha, com 6 milhões.

No Instagram, o líder também é o R7, com 1,9 milhão de seguidores, acompanhado em segundo lugar por O Globo, com 834 mil seguidores.

Gostou? Curte e compartilha 😉

Zero Hora continua na frente; Estadão retoma segundo lugar

Com 3,31% na média da taxa diária de engajamento nas redes sociais, o gaúcho Zero Hora continua à frente nas redes sociais no mês de abril de 2017 entre os doze veículos monitorados pelo Torabit.

A Exame, que conquistou o segundo posto no mês passado, viu o Estadão retomar o segundo lugar com 2,80% de taxa média enquanto a Exame ficou em terceiro com 2,39%. Dessa forma, a disputa pelo primeiro lugar na preferência dos usuários retoma aformação original que já dura mais de ano: Estadão x Zero Hora.

Exatamente como das outras vezes, foi o bom desempenho no Instagram que o puxou o Zero Hora para o primeiro lugar – a taxa média diária nesta rede foi de 7,44%, dois pontos percentuais à frente do Estadão, segundo colocado no Instagram com 5,44% de taxa média em abril.

O veículo que mais fez crescer sua taxa de engajamento foi a Folha, com 16,26% de crescimento na taxa de março para abril. Zero Hora foi o segundo neste quesito, com crescimento de 12,20%. Quem mais perdeu consistência na taxa foi o Terra, com queda de 48,21%, seguido pelo R7, com queda de 38,33%

No Facebook, a campeã continua sendo a Exame, com taxa de 6,09%.

No Twitter, o melhor desempenho continua sendo o do UOL, com taxa de 0,32%.

No Instagram, como dito acima, o destaque continua com o Zero Hora.

Gostou? Curte e compartilha 😉

Zero Hora mantém a liderança; Exame conquista o segundo lugar

Com 2,95% na média da taxa diária de engajamento nas redes sociais, o gaúcho Zero Hora manteve sua liderança no mês de março de 2017 entre os doze veículos monitorados pelo Torabit.

A surpresa ficou por conta da Exame, que conquistou o segundo posto, com 2,91%, um pouco acima do Estadão (2,74%).

Até o mês passado, havia mais de 12 meses, era o Estadão que vinha dividindo a liderança com Zero Hora.

Como de costume, foi o bom desempenho no Instagram que o puxou o Zero Hora para o primeiro lugar – a taxa média diária nesta rede foi de 6,12%, a maior entre os pesquisados.

Embora com desempenho fraco no Instagram (0,88%), Exame apresentou uma excelente taxa média no Facebook, 7,77%, a maior entre os doze, Exame já havia surpreendido no mês anterior ao conquistar o terceiro lugar.

Mas o veículo que mais fez crescer sua taxa de engajamento, apesar de não ter página no Instagram, foi o Valor. Fez subir em mais de 82% sua taxa de fevereiro para março. A taxa média mensal pulou de 0,17% para 0,31%.

O segundo que mais cresceu foi o UOL com desempenho quase 38% maior de fevereiro para março. Veio de 1,32% para 1,82%.

Quem mais teve queda na taxa foi a Folha, que caiu de 1,89% para 1,23%, perdendo quase 35% na taxa média mensal.

Se a Exame foi a campeã no Facebook, o melhor desempenho no Twitter foi o do UOL, com 0,55% de taxa média.

No Instagram, o destaque fica para o Zero Hora, com 6,12%.

Gostou? Curte e compartilha 😉

Estadão abre o ano na frente na taxa de engajamento do Torabit

O Estadão sai na frente entre os principais veículos online brasileiros na taxa de engajamento nas redes sociais em janeiro de 2017.

Com 3,13% de média diária no mês, mesmo tendo caído 3%, na média, em relação a dezembro do ano passado, o Estadão conquistou a ponta, que estava com o Zero Hora no último mês do ano passado. Novamente, foi o desempenho no Instagram que o puxou para o primeiro lugar.

Em segundo lugar ficou o Zero Hora, com 2,96% na taxa média diária.

Em terceiro lugar, com 2,30%, o UOL mantém desempenho acima no Facebook e no Twitter, mas bastante atrás no Instagram, o que puxa sua taxa média mensal para baixo.

A novidade do mês é a inclusão da Exame no ranking mensal. O levantamento mensal realizado pelo Torabit agora passa a contar com doze publicações.

Exame entra no ranking em oitavo lugar, com 1,38% de taxa média de engajamento. Ela está presente no Facebook (3,44% de engajamento), no Twitter (0,07% e no Instagram (0,63%).

O veículo que mais ganhou ações de engajamento de dezembro para janeiro foi o Valor, com crescimento de 8%.

O veículo que mais caiu no engajamento entre dezembro e janeiro foi a Época, com que de 44%.

No Facebook, o UOL continua o campeão no engajamento, com 5,46% de taxa média diária.

No Twitter, o UOL também lidera, com 0,37%.

No Instagram quem mais de destaca é o campeão da taxa média, Estadão, com 6,53%.

Gostou? Curte e compartilha 😉

Zero Hora cresce 47% e retoma a liderança na taxa de engajamento

Com uma taxa inédita de engajamento, média diária de 3,99%, o gaúcho Zero Hora retomou a liderança no ranking Torabit, no mês de outubro. Conseguiu fazer crescer em 47% a sua taxa em relação ao mês anterior. Contou especialmente com a ajuda do resultado no Instagram, que marcou 8,5% de engajamento em outubro.

Desde o início do ano que Zero Hora e Estadão disputam o primeiro lugar na capacidade de engajar seus leitorados nas redes sociais. Em outubro, o Estadão ficou em segundo lugar, com taxa média diária de 2,82%.

Até então, somente o Estadão havia conseguido taxa parecida com a da Zero Hora quando alcançou 3,95% de média de engajamento em agosto passado.

Dos onze veículos online pesquisados, mais três, além do Zero Hora, conseguiram fazer crescer suas taxas no mês: Estadão (+4%), R7 (+12%) e Valor Econômico (+12%).

No mesmo período, as maiores quedas, quase empatadas, foram da Veja (-21%), do Terra e do Globo (ambos com -20%).

Nas diferentes redes monitoradas, em se tratando da quantidade de fãs e seguidores, a situação segue inalterada com o R7 bem à frente de seus competidores, com 12,6 milhões de fãs no Facebook enquanto Veja, a segunda colocada, tem um pouco mais do que a metade: 6,8 milhões.

No Twitter, no entanto, a campeã de seguidores é a Veja, com 4,2 milhões.

No Instagram a liderança é do R7, com 1,6 milhão de seguidores.

Em relação à taxa de engajamento em cada rede, ressalta o desempenho do UOL no Facebook onde é o primeiro com 4,89%.

No Twitter e no Instagram o campeão é o Zero Hora, com 0,20% e 8,5% respectivamente.

info-veiculos-outubro

Gostou? Curte e compartilha 😉

Estadão volta ao topo na taxa de engajamento nas redes

Com, 3,95% de média, o Estadão reconquistou o topo da taxa de engajamento nas redes sociais medida pelo Torabit em agosto, mês das Olimpíadas.

Zero Hora, com 3,13%, ficou em segundo lugar.

A Folha assumiu o terceiro posto com 2,94%.

Chama a atenção neste mês de agosto alguns resultados do engajamento específico em cada rede.

No Facebook e no Twitter o campeão foi o UOL, com 6,46% e 0,45%, respectivamente.

No Instagram foi o Estadão, com 7,66% – média responsável pela sua “puxada “ao topo da média.

O veículo que mais ganhou engajamento em relação ao mês anterior foi a Veja, com taxa de 325% de crescimento – mas isso se deveu basicamente à inclusão no índice da taxa de engajamento do Instagram da Veja, que passou a ser acompanhado pelo Torabit em agosto.

No entanto, praticamente todos os veículos viram crescer suas taxas em agosto por conta, obviamente, do noticiário das Olimpíadas.

A única exceção foi a Época, que perdeu 21% na taxa média.

No ranking de fãs e seguidores, o R7 segue longe na frente no Facebook, com 12,3 milhões de fãs.

Veja é a primeira no Twitter com 7,2 milhões de seguidores.

E o R7 também é o primeiro no Instagram com 1,5 milhão de seguidores.

info-veiculos-agosto-2-vale-este

Gostou? Curte e compartilha 😉

ZH mantém o topo, R7 cresce e Veja despenca

O veículo online do jornal gaúcho Zero Hora segurou a primeira posição no ranking da taxa média de engajamento nas redes sociais em julho. Seu resultado foi de uma taxa de 2,56%, computados os resultados de Facebook, Twitter e Instagram.

info-veiculos-julho (1)

O Estadão (2,35%) manteve o segundo lugar e o UOL o terceiro (com 1,99%). Chama a atenção, no entanto, o esforço do portal R7 em buscar engajamento. Sua taxa média pulou 90% de junho para julho, quase dobrou, vindo de 0,48% para 0,91%. A revista Veja online foi quem mais perdeu engajamento: 66%. Ao contrário do mês anterior, quando só o Zero Hora cresceu, o mês de julho viu crescimento no UOL (30%), na revista Época (37%), no portal Terra (57%), além do R7. O Estadão manteve-se firme com a mesma taxa do mês anterior. CaíramIstoÉ, O Globo, e Valor, além de Veja. Quanto à quantidade de fãs e seguidores, o ranking prossegue na mesma com o R7 na frente no Facebook, com quase 12,2 milhões de fãs. Idem no Twitter cujo líder continua a Veja, com quase 7,2 milhões de seguidores. No Instagram o campeão também é o R7, com quase 1,5 milhão de seguidores.

O infográfico deste mês mostra também que o campeão de engajamento no Facebook é o UOL (4,75%), no Twitter, o UOL também lidera com 0,34%, em seguida estão empatados Zero Hora e O Globo, ambos com 0,30%, e no Instagram o líder é o Estadão, com 4,63%. Importante ressaltar que a rede que tem ajudado mais Zero Hora e Estadão a ocuparem o primeiro e o segundo lugar é o Instagram, onde o trabalho de ambos consegue taxas acima de 4% de engajamento dos leitores.

Gostou? Curte e compartilha 😉

Único a crescer, Zero Hora volta ao topo em junho.

 

O jornal gaúcho Zero Hora voltou a liderar a taxa média de engajamento nas redes sociais em junho, computados os resultados do Facebook, Twitter e Instagram. Ele desbancou o Estadão que desde novembro do ano passado (quando começaram as medições) vinha se mantendo à frente, exceto em fevereiro – e agora em junho.

O Zero Hora também foi o único entre os onze veículos online analisados que cresceu no mês. Atingiu 2,53% na média do engajamento. A rigor, manteve-se equilibrado no Facebook e no Twitter, mas cresceu no Instagram, que puxou seu índice médio e o fez ultrapassar o do Estadão.

Todos os outros perderam rendimento. Enquanto o Zero Hora cresceu 10% no total, o Estadão caiu 14%. A campeã na queda foi a Veja, que perdeu 35% na sua taxa média de engajamento.

No número de fãs e seguidores, o ranking segue com o R7 disparado na frente no Facebook , com quase 12,1 milhões de fãs. No Twitter o líder é a Veja, com 7,1 milhões de seguidores.

O infográfico deste mês traz todo o detalhamento do desempenho de cada veículo bem como seu tamanho nas redes.

Mostra também que no Facebook e no Twitter o campeão de engajamento é o UOL, com taxas de 3,28% e 0,49%, respectivamente. A rede que tem desbalanceado e puxado tanto Zero Hora quanto o Estadão para o topo da média é o Instagram. Nela, o UOL alcançou apenas 0,82%, na taxa de engajamento de junho enquanto o Estadão atingiu 4,40% e o Zero Hora 4,45%.

A média de engajamento se refere às redes Facebook, Twitter e Instagram.

Curiosidades que não aparecem no infográfico revelam alguns dados importantes sobre a relação dos internautas com os veículos. O UOL, por exemplo, foi o veículo que publicou mais posts no Facebook no mês: 3.327. Foi também o que obteve a maior quantidade de curtidas: pouco mais de 5 milhões. Já o R7 foi o veículo que teve mais comentários nos seus posts: 360.764.

 

info-veiculos-junho2

Gostou? Curte e compartilha 😉

R7 ultrapassa 12 milhões de seguidores no Facebook

Publicado em 6/6/2016 na edição 906 do Observatório da Imprensa.

A maior novidade do monitoramento dos onze principais veículos online do país veio do portal R7, da Record, ao atingir a marca de 12.028.891 milhões de fãs no Facebook no mês de maio de 2016. O segundo lugar, ocupado pela Veja, que tem 6,5 milhões de seguidores, vem bem atrás.

No quesito engajamento, que mede o quanto os leitores se relacionam com  os conteúdos de cada veículo, a novidade é a chegada do UOL ao terceiro lugar com taxa média de 1,66%. O líder continua sendo o Estadão, com uma taxa média de 2,75%, seguido de perto pelo Zero Hora com 2,29%

Sobre o Estadão, é importante frisar que sua liderança vem sendo sistematicamente puxada pelo seu excelente desempenho no Instagram, onde consegue taxas de engajamento bastante significativas, sempre acima de 4%. Em maio, o Estadão também liderou no Facebook com 3,74%.

Dos onze veículos online monitorados pelo Torabit, sete deles tiveram queda nas taxas de engajamento no mês de maio em relação ao mês anterior. As duas maiores quedas ficaram por conta das revistas IstoÉ e Época, a primeira perdeu 34% de engajamento e a segunda 27%.

Três cresceram no mês. O Valor ganhou 24% no engajamento, a Folha 12%, e O Globo e o R7 ganharam 10% cada um.

No Twitter, o campeão é o UOL, com 0,63% de engajamento.

Ranking Veiculos Maio

A média de engajamento se refere às redes Facebook, Twitter e Instagram.

Este ranking é produzido mensalmente pelo Torabit, um sistema de monitoramento, análise e mobilização nas redes sociais. A taxa de engajamento mede o quanto os leitores de cada veículo gostam, comentam ou compartilham os seus conteúdos.

Por enquanto, o Torabit divulga as taxas das três principais redes: Facebook, Twitter e Instagram. Para calcular a taxa de engajamento, o Torabit utiliza uma fórmula bastante simples. A equação é composta pela soma de ações que os internautas fazem em cada rede (curtem, comentam ou compartilham) multiplicada por cem e dividida pelo número de seguidores do veículo ao final de cada mês.

O resultado, em percentual, é o índice de engajamento em cada rede.  Para compor o índice final, o Torabit calcula a taxa média, nada menos do que a soma das taxas obtidas por cada veículo dividida pela quantidade de redes – três, neste caso.  O resultado, em percentual, permite comparar qual leitorado é mais ou menos engajado em relação aos conteúdos ofertados nas páginas oficiais de cada veículo em cada uma das plataformas sociais analisadas.

Gostou? Curte e compartilha 😉

Ah… a internet… Ah… as pessoas… Ah… os comentários

Para quem trabalha com monitoramento sabe que não mais que um ou dois comentários azedos podem gerar uma crise imensa, sabe que um ou dois comentários de influenciadores podem fazer com que sua marca cresça do dia para noite. Sabe de tanta coisa sobre o que está em volta do universo pesquisado, mas sabe muito mais da dificuldade em ler e classificar cada um dos pensamentos expressos sobre seu cliente.

E foi pensando na importância do feedback que o jornal inglês The Guardian encomendou uma pesquisa para analisar os comentários deixados em seu site desde 2006. Foram 70 milhões de mensagens analisadas!

A maior descoberta? Não foi uma tendência nem uma oportunidade, mas sim a INTOLERÂNCIA por trás de comentários enviados ao site.

haters

A maioria dos jornalistas que colabora com o Guardian é de homens brancos, mas a pesquisa mostrou que entre os dez jornalistas regulares do jornal que foram alvo de comentários abusivos, oito são mulheres e dois são negros. Duas mulheres e um homem eram gays, uma das oito mulheres no “TOP 10” era muçulmana e uma outra era judia.

A pesquisa também mostra que artigos escritos por mulheres atraem mais comentários abusivos e desdenhosos do que aqueles escritos por homens, independentemente do assunto tratado.

Veja aqui a pesquisa completa e o que há de pior por trás dos comentários no site do Guardian.

Gostou? Curte e compartilha 😉

A gente encontra o que você precisa.

Contrate já!