O mercado farmacêutico é um dos mais rentáveis do mundo. Com a pandemia da Codiv-19, nunca foi tão necessária a atenção para o desenvolvimento de remédios e de tecnologia para a área de saúde. 

O Brasil, 10º maior consumidor de produtos farmacêuticos do mundo, movimenta um mercado de 20,1 bilhões de dólares por ano e deve chegar à 6º posição até 2024, segundo levantamento da IQVIA. 

Para entender o cenário de comunicação dos laboratórios brasileiros nas redes sociais, o Torabit fez um levantamento digital sobre tudo o que é falado sobre as 10 maiores empresas farmacêuticas do Brasil segundo levantamento da Close-Up International. 

As marcas analisadas, em ordem de faturamento, foram: Eurofarma, EMS, Aché, Sanofi, Mantecorp, Johnson & Johnson, Libbs, P&G, Neo Química e Medley.

O objetivo é entender a repercussão e o sentimento dos principais laboratórios farmacêuticos brasileiros, ajudando a traçar o perfil da comunicação do mercado. 

Neste estudo foram analisados gênero, horário, localidade, principais tags, principais assuntos, perfis de maior repercussão e toda particularidade na comunicação das farmacêuticas nas redes sociais no mês de março e abril. Foram analisadas 1.026 menções dos meses de março e abril (21/03 à 11/04).

Farmacêuticas brasileiras mais citadas

Entre as principais farmacêuticas do Brasil, P&G (22,1% das menções), Eurofarma (19,2%) e EMS (11,3%) representam juntas mais da metade das menções relacionadas às empresas farmacêuticas nas redes sociais, ou seja, 52,6% das citações.

Apesar do alto volume de menções destinadas aos três laboratórios, nota-se um volume de comentários equilibrado entre as marcas. Somente a Mantecorp, com baixa  presença nas redes sociais, não entrou na lista de análise. 

Vale destacar a particularidade da marca Neo Química (7,6%), 7º empresa com maior presença nas redes. Com uma abordagem diferenciada, ela possui o Twitter destinado ao estádio do Corinthians que leva o nome da marca (@NeoQuimicaArena), tendo mais de 1,3 mil menções destinadas à página no mês de março e abril, todas voltadas ao futebol. Essas menções não foram analisadas pois extrapolam o universo farmacêutico, mas vale notar a estratégia da Neo de alavancar o nome da marca patrocinando um time.

A seguir, as particularidades das marcas e os principais indicadores online do universo farmacêutico.

Fonte e Sentimento

O sentimento entre as marcas farmacêuticas é predominantemente positivo nas redes sociais por alguns fatores: (1) alto volume de postagem dos perfis oficiais das empresas farmacêuticas que buscam falar de suas marcas e ajudam a destacar o sentimento positivo; (2) menções referentes a promoções e prêmios, engajando o público nas fan-pages favorecendo o sentimento positivo das marcas; (3) alto volume de postagem de vagas de emprego, o que gera sentimento positivo entre os usuários e (4) público restrito e bom atendimento das marcas nas redes sociais.

As postagens se dividem entre Twitter (56%) e Facebook (32%), principais plataformas para atendimento do público. O Instagram (5,6%), apesar do forte engajamento, é uma rede social com menor número de comentários e volume baixo de postagens, assim como o YouTube (4%) e os sites de notícias (2,4%). 

Nuvem de Termos

Em nuvem de termos vemos as palavras mais presentes nas menções dos usuários em relação às farmacêuticas brasileiras nas redes sociais. O tamanho da palavra é proporcional ao seu aparecimento no universo de busca. Percebe-se que o universo de menções é bem variado e não denota um favoritismo de termos entre as farmacêuticas analisadas. 

Como tags em destaque vê-se as palavras Prêmio, Saúde, Promoção, Laboratório, Pessoa e Qualidade, como também o perfil de farmacêuticas como Pg_Brasil, Eurofarma, EMS e Sanofi. A seguir, pode-se entender melhor o que representa cada palavra e os assuntos relacionados. 

Nuvem de Hashtags

As hashtags com mais destaque na nuvem são em geral de campanhas elaboradas pelas próprias farmacêuticas sem grande adesão do público em geral. A Eurofarma emplacou as duas hashtags mais usadas #Eurofarma e #ParaTodosVerem, enquanto a EMS, como segunda marca em destaque no quesito, emplacou as hashtags #EMS e #SuaSaudeMerece.

Assuntos Mais Falados

Vê-se dentro do universo de indústrias farmacêuticas uma distribuição de assuntos de maneira ordenada, que competem às principais demandas dos usuários das redes:

Promoção e Prêmio (18,3%); 

Produto (17,2%); 

Remédios e Medicamentos (14,7%); 

Compra (13,3%); 

Oportunidade de Emprego (11,8%); 

Corinthians (9,9%), 

Funcionários e Colaboradores (8,2%) e Atendimento (6,6%).

Em Promoção e Prêmio fica claro que as menções se concentram entre duas empresas: EMS e P&G.

Em Remédios e Medicamentos as empresas mais presentes são a EMS, Sanofi e Medley. 

Curioso perceber que a Aché é a empresa que mais possui menções referentes à oportunidade de emprego, graças a uma campanha de prospecção de funcionários elaborada no final de março e começo de abril. 

O Corinthians é assunto presente graças ao patrocínio do laboratório Neo Química.

8,2% dos comentários referentes à farmacêuticas são dedicados a funcionários e colaboradores, assim como também são feitos por membros da empresa que comentam nas redes sociais.

Promoção e Prêmios – 

https://www.facebook.com/pgbrasil/posts/1950671508451880

Produto – 

Remédio e medicamento – 

Compra – 

Oportunidade de Emprego – 

https://www.instagram.com/p/Cb_EPORso0i/

Desempenho de Perfis

Em perfis com mais seguidores que fazem menções às farmacêuticas, vê-se a página oficial do Corinthians citando seu patrocinador Neo Química e a liga de basquete NBB, que contou com o patrocínio da Eurofarma no Jogo das Estrelas do Basquete Brasileiro. 

Destaque também às empresas P&G, Johnson & Johnson, EMS e Medley entre os perfis com mais seguidores. 

Em perfis com mais interações nas redes sociais, vê-se os patrocinadores do BBB22 (P&G, Avon, Quinto Andar, PicPay), posts relacionados ao programa com menção às marcas. 

O perfil da P&G tanto no Twitter como no Facebook, serve como canal de comunicação com o consumidor, fazendo a marca atingir o pódio de segundo perfil com mais seguidores e o primeiro em número de interações. 

https://twitter.com/PG_Brasil/status/1512521144678637578

Perfil do Público (mapa, hora e gênero)

O público, em grande parte feminino (60%), está presente principalmente nos estados do Rio de Janeiro (33,6%), São Paulo (21,9%), Santa Catarina (13,7%), Bahia (4,1%) e Paraná (4,1%).

A manhã foi o período de maior engajamento, com picos às 10h e 11h, talvez por ser o horário de publicação de perfis oficiais. 17h e 18h também exibe mais movimentação. 

Desempenho de Perfil

Twitter

No geral, apesar de o Twitter ser a rede responsável pelo maior número de menções espontâneas sobre o universo pesquisado, o Twitter das farmacêuticas forma uma rede com poucos seguidores e baixo engajamento, e se mostra a plataforma com pior desempenho em relação ao público que se relaciona com as farmacêuticas. 

P&G é o perfil com maior número de seguidores (26 mil), em seguida vem a Aché (2,2 mil), EMS (1 mil) e Eurofarma (583). O laboratório Eurofarma possui melhor engajamento na rede (1,6%), porém com uma base de fãs muito pequena, o que impede o perfil de ter alcance. 

Facebook

Nota-se melhor desempenho de comunicação das marcas no Facebook que no Twitter, pois a rede agrega um público um pouco mais velho que se comunica de maneira direta na fan-page. 

P&G mantém a liderança como perfil com maior número de seguidores (5,6 milhões), depois se vê Johnson & Johnson (2,6 milhões), Medley (466 mil), Sanofi (241 mil), EMS (151 mil), Eurofarma (130 mil), Neo Quimica (52 mil), Aché (49 mil) e Libbs (27 mil). 

Em perfis com mais engajamento se destacam Aché (0,19%) e Eurofarma (0,1%). Os outros perfis tiveram um engajamento baixíssimo, muito pelo grande volume de seguidores que as marcas possuem no Facebook.

Instagram

No Instagram, nota-se um equilíbrio entre número de seguidores e engajamento, mostrando que a rede possui uma base de fãs que acompanha as marcas nessa rede. 

Disparado em primeiro lugar em número de seguidores surge a EMS (855 mil), depois vem os laboratórios Neo Química (76 mil), Eurofarma (74 mil), Aché (63 mil), Sanofi (40 mil), Johnson & Johnson (31 mil), P&G (28 mil) e Medley (7,3 mil). 

O engajamento entre as empresas é bem equilibrado, a ordem é a seguinte: P&G (1,05%), Johnson & Johnson (0,45%), Eurofarma (0,37%), Sanofi (0,25%), Medley (0,11%) e Aché (0,10%).

/5280946625272001
https://www.facebook.com/jnjbrasil/photos/a.340006666096663/4907807662649851/

https://www.instagram.com/p/CbiD90Tr7y3/

compartilhe:
Torabit

Publicado no dia 13 de abril de 2022